<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d8890843\x26blogName\x3dAtordoadas\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://atordoadas.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://atordoadas.blogspot.com/\x26vt\x3d7904952202693746813', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

domingo, 29 de janeiro de 2006

De onde a conheço?

Um tipo está na fila da caixa no supermercado quando repara numa louraça que lhe faz sinais com a mão e lhe lança um sorriso daqueles.
Ele deixa por momentos o carrinho das compras na fila, dirige-se à louraça e pergunta-lhe suavemente:
- "Desculpe, será que não nos conhecemos?"
Ela responde-lhe, sempre com aquele sorriso:
- "Pode ser que eu esteja enganada, mas penso que o senhor é o pai de uma das minhas crianças..."
O tipo põe-se imediatamente a vasculhar na memória e pensa na única vez em que foi infiel à esposa, e pergunta de imediato à louraça:
- "Ena pá, c'um caraças, não me diga que você é aquela stripper que eu comi sobre uma mesa de bilhar, diante de todos os meus amigos, numa noite bem bebida, enquanto uma das suas amigas me flagelou o tempo todo com uns nabos molhados e me enfiou um pepino pelo cú acima?"
- "Bem, não", - responde ela - "Eu sou a nova professora do seu filho!!!"

quarta-feira, 25 de janeiro de 2006

Grandes marcas












sábado, 21 de janeiro de 2006

Neste deserto de ideias...

Qual deles é que irá ter melhor voz...???

quarta-feira, 18 de janeiro de 2006

Não tem preço...!!!

sábado, 14 de janeiro de 2006

Lição da semana...

Eu era feliz... A minha namorada e eu estavámos juntos há mais de um ano, por isso decidimos casar. Só havia uma coisa que me chateava, era a irmã mais nova dela. A minha futura cunhada tinha 20 anitos, usava mini saias e grandes decotes... Tinha a mania de se baixar bem perto de mim, e tive muitas vezes visões agradáveis da sua roupa interior.
Um dia, ligou-me e convidou-me para ir ver os convites do meu casamento.
Disse-me que em breve eu estaria casado e que ela tinha sentimentos e desejos por mim que ela não conseguia e nem queria esquecer.
Ela queria fazer amor comigo somente uma vez antes de eu me casar. Eu fiquei em total choque e nem consegui dizer uma palavra. Ela disse:
"Eu vou lá para cima para o teu quarto, se quiseres passar à acção, só tens de subir e apanhar-me..." - Fiquei atónito!!!
Estava congelado enquanto a observava a subir as escadas. Quando ela chegou ao cimo, puxou as cuequinhas e atirou-as para mim pelas escadas.
Eu fiquei lá por um momento. Então virei-me e fui direito à porta da frente. Abri a porta e saí de casa. Caminhei direito ao meu carro.
O meu futuro sogro estava lá fora. Com lagrimas nos olhos, abraçou-me e disse:
"Estamos muito contentes que tenhas conseguido passar o nosso pequeno teste!! Não podiamos pedir um melhor homem para a nossa filha. Bem vindo à familia!!"

Moral da história:

Guarda sempre os preservativos no carro!!!

terça-feira, 10 de janeiro de 2006

Para reflectir...

Estava um cego sentado num passeio em Paris, com um boné aos seus pés e um pedaço de madeira que escrito com giz branco, dizia:
"Por favor, ajude-me, sou cego".
Um publicitário, da área de marketing, que passou por ele, parou e viu só algumas moedas no boné.
Sem pedir licença, pegou no cartaz, virou-o, pegou no giz e escreveu outro anúncio.
Voltou a colocar o pedaço de madeira aos pés do cego e foi-se embora. Pela tarde, o publicitário voltou a passar em frente ao cego que pedia esmola.
Agora, o seu boné estava cheio de notas e moedas.
O cego reconheceu as pisadas e perguntou-lhe se tinha sido ele quem reescreveu seu cartaz, sobretudo querendo saber o que havia escrito lá.
O publicitário respondeu:
"Nada que não esteja de acordo com o seu anúncio, mas com outras palavras".
Sorriu e continuou o seu caminho.
O cego nunca soube, mas o seu novo cartaz dizia:
"Hoje é Primavera em Paris, e eu não posso vê-la".

Mudar a estratégia quando nada nos acontece... pode trazer novas perspectivas.
Precisamos sempre de escolher a forma certa de comunicar com as pessoas.
Não adianta simplesmente falar, precisamos conhecer a melhor mensagem para tocarmos, sensibilizarmos e convencermos as pessoas.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2006

A tristeza de ser velho e reformado...

E o velho a dormir...!!!
E o velho continua a dormir...!!!
E o velho não acordaaa...!!!