<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d8890843\x26blogName\x3dAtordoadas\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://atordoadas.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://atordoadas.blogspot.com/\x26vt\x3d7904952202693746813', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

domingo, 17 de dezembro de 2006

Pensei um bocado na vida e é... simplesmente triste!

Deixo-vos com este desabafo...
Um gajo dantes chegava a casa do trabalho e a mulher vinha-o cumprimentar, seguida do cão, aos pulos, contente e satisfeito por o dono estar de volta. Dava-se um beijo, perguntava-se como correu o dia... essas merdas!
Depois um gajo abancava no sofá da sala, ligava a televisão no programa desportivo ou nas notícias enquanto a esposa na cozinha preparava o jantar. Acabado que era, ela chamava o gajo para a mesa, baixinho para não interferir com a informação.
Um tipo jantava, um belo dum entrecosto grelhado e de vez em quando passava a mão pela febra, descobrindo as meias de ligas e a lingerie rendada que ela pusera para o agradar. Cafezinho servido e um balão de conhaque acamavam a refeição, enquanto na TV passava um filme de suspense.
Entretanto a mulher dedicada ia trocar de roupa para levantar a mesa e passeava de avental por cima do body decotado e correspondente cinto de ligas, desfilando enquanto fazia as lides domésticas.
Um gajo entretanto mandava-a para a cama, aquecer o leito, enquanto ia à casa de banho dar um retoque na higiene. Na cama, a esposa fazia uma massagem ao marido trabalhador e depois, se ele assim o entendesse, faziam amor, após o que ele dormia um sono descansado, apenas para acordar no dia seguinte com um beijo de bons-dias acompanhado do pequeno-almoço.

Hoje? Hoje não há nada disto...

Hoje em dia um tipo chega a casa e a gaja não está porque teve uma puta duma reunião até mais tarde... dasse, mas para que é que ela trabalha???
E quem é que nos traz os chinelos???
Como não há gaja, um tipo vai ali à Frangolândia da esquina buscar uma porra duma merda cheia de nitrofuranos para debicar. Chega a casa vai para a sala, senta-se e pimba, eis que entra a gaja, cheia de pressa, saca uma coxa da ave, o pacote de batatas fritas que um gajo teve meia hora para escolher e abanca alegremente no sofá mais confortável com o comando da TV na mão. Faz perguntas de retórica do tipo "Tão? Tásse? Correu bem?" e pior, responde logo a seguir: "Fixe pá. Baril. Cool. Agora péra aí!". Péra aí!!!... Sabem para quê??? Para desatar a fazer um zapping pelos n canais da TVCabo em busca de telenovelas mexicanas e programas da tanga... dasse, não há pachorra... Fica um tipo sem a coxa do frango, sem batatas, sem Tv...
Bem, um gajo vai á casa de banho naquela de cuidar da higiene e caralho pá, aquela merda tá cheia de frasquinhos cor de rosa com uns nomes ilegíveis... mas para que é que a gaja quer tanto frasco????? IRRA!!!! É melhor ir para a cama...
Um gajo deita-se, cansado e farto daquela merda, quer dormir, e ASSIM QUE ADORMECE, eis que chega a gaja, atirasse para cima da cama assim à bruta já toda nua, sem um pingo de lingerie provocante, destapa um gajo, mete-lhe a... na boca, e grita "Lambe!"... e no fim vem-se umas 15 vezes sem sequer um tipo atingir o orgasmo...
No fim, ainda tem a lata de pedir ao gajo para lhe chegar um cigarrinho e uma garrafinha de água que, claro, estão espalhados pela casa...
Um gajo até é um querido, e vai buscar essas merdas e quando chega já a gaja dorme, ressonando que nem um cavalo, só para acordar no dia seguinte, dar uma cotovelada no lombo dum gajo e dizer: "Oi amor... vai lá buscar pão para a gente tomar o pequeno-almoço"... dasse, já não há carinho...
Onde está o amor que unia os nossos pais?
Onde está o respeito?
Onde estão os preliminares??????

10 Atoardas:

Blogger Ana disse...

Ahahahaha! Só mesmo tu para me fazeres rir agora!

Mas deixa-me dizer-te: gaja que se comporta assim, não vê novelas mexicanas nem programas da tanga...no mínimo, rouba o lugar do gajo no sofá e delicia-se a olhar para o belo rabo de um George Clooney, ao mesmo tempo que comenta: "Querido...devias voltar a frequentar o ginásio!"

bjs

17 dezembro, 2006  
Blogger Miguel disse...

Tens razão ...!

Outros tempos ...
Modernices!

Uma boa semana!
Um abraço da Matilde e Cª!

18 dezembro, 2006  
Blogger A Rapariga disse...

Só para te desjar um Feliz Natal. Volto em Janeiro...

18 dezembro, 2006  
Blogger marco disse...

eu num quero uma mulher dessas!
vou pedir ao pai natal para NAO me trazer uma mulher dessas!

18 dezembro, 2006  
Blogger Luna disse...

Bem!Bem! a vida dos gajos esta mesmo dificil.
Simplesmente ilariante
beijos

18 dezembro, 2006  
Blogger Visi disse...

grande lolol....

pois...bemditos homens que ja nao sao o que eram!!!!!!!!!!!lololol

19 dezembro, 2006  
Blogger augustoM disse...

Preliminares? Isso foi a onda que passou, só resta a maré vazia, que normalmente deixa a descoberto muitas coisas de que não gostamos.
Um Feliz Natal e que a boa disposição continue no próximo ano.
Um abraço. Augusto

19 dezembro, 2006  
Anonymous Anónimo disse...

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades :p

Boas festas **

20 dezembro, 2006  
Blogger Luiz Carlos Reis disse...

Certamente que o romancismo passou à tempos entre os casais. Essa vida corrida e atribulada no dia-a-dia já não é como antigamente. Se a mulher não "trampar" a "casa cai". O casal deve sair da rotina, ou melhor, a modernidade não deve interferir nos relacionamentos, sobretudo, dividir tarefas tornaria um casamento menos "oneroso". E cá pra nós, não custa "nadica de nada" um pouquinho de pimenta num relacionamento, não acham?????



Abraços para tí e FELIZ NATAL!

20 dezembro, 2006  
Anonymous Anónimo disse...

UM SANTO NATAL E QUE 2007 SEJA DE FACTO UM "ANO ÍMPAR"...

20 dezembro, 2006  

Enviar um comentário

<< Inicio