<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d8890843\x26blogName\x3dAtordoadas\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://atordoadas.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://atordoadas.blogspot.com/\x26vt\x3d7904952202693746813', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

quarta-feira, 31 de janeiro de 2007

A fábula do urso e do caçador

Um caçador foi para o Alasca apanhar ursos. Depois de vários dias à espreita, avistou um urso grande, apontou e abateu o animal.
Estava a pular de alegria, quando sentiu uma pancadinha no ombro. Era um urso maior ainda, sacudindo a cabeça em sinal de desaprovação.
- Não deverias ter feito isso - disse o urso - Mataste um dos meus semelhantes, e agora vais ter de pagar. Preferes morrer ou ser violado?
Diante das circunstâncias, o caçador escolheu a segunda alternativa, entregando-se ao animal. Sobreviveu, mas jurou vingança.

Um ano depois, voltou ao Alasca disposto a matar o urso que o violentara. Avistou-o, apontou e abateu-o com um único tiro... Logo sentiu uma pancadinha nas costas... Era outro urso, muito maior do que o que ele tinha matado. O bicho repetiu o discurso do ano anterior:
- Mataste um dos meus semelhantes e vais ter de pagar. Preferes morrer ou ser violado?
O caçador nem queria acreditar naquilo! A cena repetia-se! Jurando vingança, entregou-se ao animal monstruoso.
No ano seguinte, sedento duma desforra, voltou ao Alasca. Avistou o gigantesco urso, apontou e abateu o animal com um tiro certeiro... E sentiu outra pancadinha nas costas. Era um urso descomunal, que disse:
- Diz-me a verdade, não vens aqui pra caçar, pois não?

13 Atoardas:

Anonymous Anónimo disse...

LOLOLOLOL

Rocco
www.planoseesquissos.blogspot.com

31 janeiro, 2007  
Blogger pisconight disse...

hehehe
É porque gosta de... ser empurrado por trás...
;)

01 fevereiro, 2007  
Blogger Mel disse...

Art, não estava conseguindo comentar aqui...
.
Coincidência ou falta de sorte do caçador?!
:)
Ótimo fim de semana para você.
Bjo

02 fevereiro, 2007  
Blogger Thiago Forrest Gump disse...

Ursos?

Bem... há gostos e gostos, cada um com seu cada qual!

lolol

02 fevereiro, 2007  
Blogger Belzebu disse...

ehehe!! As desculpas esfarrapadas que o sujeito arranjava, para um pouco de prazer animalesco!

ehehe!! Saudações infernais!

02 fevereiro, 2007  
Blogger Ana disse...

lolol
Realmente dá que pensar...

02 fevereiro, 2007  
Blogger Alien David Sousa disse...

LOL Muito bom

03 fevereiro, 2007  
Blogger lifeyes disse...

eheheeheh
fica provado que os ursos são bons violadores e os caçadores maus vingadores

04 fevereiro, 2007  
Blogger augustoM disse...

Um urso psicólogo.
Um abraço. Augusto

05 fevereiro, 2007  
Blogger Um Poema disse...

Concordo com o urso.rsrs Só assim se pode entender tanta falta de atenção.
Um abraço

05 fevereiro, 2007  
Blogger Isa&Luis disse...

Olá,

entrar aqui neste teu cantinho é levar uma boa dose de uma optima disposição:))

Beijinhos

Isa

07 fevereiro, 2007  
Anonymous Anónimo disse...

thanks for this nice post 111213

22 fevereiro, 2011  
Anonymous Anónimo disse...

hi, good site very much appreciatted

02 março, 2011  

Enviar um comentário

<< Inicio